(ex: Campanha Vinho em Moderação, Responsabilidade Social, Associados Acibev, …)
17936554061075N.jpg

Notícias ACIBEV

ACIBEV contra proibição de venda de álcool nos supermercados e esplanadas depois das 20h
30 set 2020
  • X

A posição da ACIBEV contra a proibição de venda de bebidas alcoólicas nos supermercados e nas esplanadas depois das 20h00.

Leia a notícia na integra no Notícias ao Minuto.

Leia a notícia na integra Jornal online Notícias de Coimbra.

 

JORNAL EXPRESSO

Super e hipermercados esperam perdas de 15 milhões em dois meses devido a proibição de álcool
Os supermercados esperam perder mais de 15 milhões de euros se a proibição de venda de álcool depois das 20h se mantiver durante dois meses. A estimativa é feita pelo Presidente da Associação de Empresas de Distribuição (APED), Gonçalo Lobo Xavier, ao “Correio da Manhã”.
O responsável considera que a medida fez sentido no verão para evitar ajuntamentos de jovens em férias, mas que agora está a ter um efeito contraproducente, com uma “corrida inusitada” às lojas entre as 19h15 e as 20h, “por parte de quem precisa de comprar vinho ou cerveja para o jantar”. Além disso, aponta, é uma hora em que muitas famílias aproveitam para ir às compras, uma vez terminado o trabalho.
Ana Isabel Alves, representante da Associação de Vinhos e Espirituosas de Portugal (ACIBEV) também deixa críticas a uma medida sem “qualquer evidência científica”. Com a pandemia, segundo o “CM”, a venda de vinho nos supermercados aumentou 8%, o que não chega para compensar a queda de 50% em restaurantes e hotéis.
 

RTP

ACIBEV contra proibição de venda de álcool no retalho e de consumo nas esplanadas

A Associação de Vinhos e Espirituosas de Portugal (ACIBEV) disse estar contra a proibição de venda de bebidas alcoólicas no retalho depois das 20:00 e do consumo nas esplanadas, medidas que considera discriminatórias e sem evidência científica.

"A ACIBEV compreende a medida decretada pelo Governo, em março de 2020, de proibir o consumo de bebidas alcoólicas na via pública, por a mesma potenciar o convívio e a violação da regra do distanciamento social, em especial no verão, exigida pela pandemia", indica, em comunicado, a associação.

No entanto, não entende qual a justificação para a proibição da venda de bebidas alcoólicas, depois das 20:00, nos estabelecimentos de retalho, como supermercados e hipermercados.

Da mesma forma, a ACIBEV está contra o facto de esta medida ser alargada às esplanadas, sublinhando que o objetivo destas decisões não é o combate à pandemia de covid-19, mas a diminuição do consumo de bebidas alcoólicas.

"A ACIBEV não pode aceitar que, com a justificação da pandemia, se continuem a manter medidas discriminatórias, cuja evidência não está comprovada e que transmitem uma mensagem de saúde errada à população", salienta.

"Em Portugal, temos um consumo de vinho muito associado às refeições e à dieta mediterrânea. Não faz sentido as pessoas poderem comprar o seu jantar no supermercado depois das 20:00, mas não poderem comprar uma garrafa de vinho (...) ou poderem estar numa esplanada a beber uma água e não poderem beber álcool", exemplificou Ana Isabel Alves.